Novidades do Auxilio Brasil em 2023

Publicidade

Lula prometeu pagar um benefício de R$ 600 por meio do Auxílio Brasil em 2023, além de um adicional de R$ 150 para crianças de até seis anos que fazem parte das famílias beneficiárias. No entanto, para ter direito ao recurso, que pode chegar a R$ 750, é preciso respeitar as novas regras que devem ser respeitadas.

O Auxílio Brasil em 2023 será mantido mas com as regras da antiga transferência de renda, Bolsa Família. O programa foi substituído pela atual iniciativa social após 18 anos de funcionamento, ao contrário de Lula, que iniciou o projeto em 2004.

Publicidade

Por isso, como uma de suas promessas de campanha, o PT se comprometeu a retomar o antigo programa de iniciativa social. Em tese, o Auxílio Brasil voltará a ser Bolsa Família em 2023. Alguns critérios de elegibilidade estão sendo revividos, como: B. manter a frequência escolar dos filhos e a carteira de vacinação em dia.


Veja também:

Tudo sobre o Calendário auxilio brasil de novembro

Saiba como funciona o Auxilio Caminhoneiro

Publicidade

Regras do Auxílio Brasil em 2023

Como já mencionado, o Auxílio Brasil 2023 vai reviver as regras do antigo Bolsa Família. O programa disponibilizou um recurso mensal médio de R$ 189 para famílias em situação de pobreza e extrema pobreza com renda mensal per capita entre R$ 89 e R$ 178, respectivamente.

No entanto, para receber a cota máxima do programa, o grupo familiar deve ser composto por gestantes, crianças ou adolescentes de até 17 anos. Enquanto isso, havia também alguns outros benefícios complementares que aumentavam o valor mensal do Bolsa Família de acordo com a composição familiar, limitado a cinco pessoas por família. Eles são:

  • R$ 41: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição crianças ou adolescentes de até 15 anos;
  • R$ 41: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição gestantes, se limitando a nove parcelas mensais;
  • R$ 41: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição crianças de até seis meses, se limitando a seis parcelas mensais;
  • R$ 48: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição adolescentes entre 16 e 17 anos de idade;

Além disso, o Bolsa Família pagava um benefício complementar para auxiliar as famílias a superarem a condição de extrema pobreza. Este amparo era direcionado a grupos familiares com renda mensal per capita inferior a R$ 89, mesmo após receberem os benefícios complementares mencionados.

Publicidade

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo