Auxílio Brasil foi bloqueado? Saiba todos os passos para liberar o crédito de R$ 600

Aprenda todos os passos para liberar o seu crédito de R$ 600

A principal mudança consiste na atualização da renda das famílias que recebem Auxílio Brasil, para os inscritos no programa o cadastro no CadÚnico continua sendo obrigatório. Devido às novas regras, o beneficiário deve atender a determinados critérios. Confira a lista:

  • Situação de extrema pobreza: famílias com renda per capita de até R$ 105;
  • Situação de pobreza: famílias com renda entre R$ 105,01 e R$ 210 por pessoa.

Um dos motivos para o bloqueio do pagamento do Auxílio Brasil na maioria dos casos é o cadastro desatualizado no CadÚnico. Manter o aplicativo atualizado evita uma grande dor de cabeça. Nesse caso, você deve entrar em contato com um órgão do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

O bloqueio é comum e geralmente também pode ocorrer entre os intervalos das liberações. Diferente do auxílio emergencial anterior pago durante a fase mais crítica da pandemia de Covid-19 no país, o Auxílio Brasil disponibiliza apenas contatos oficiais do Ministério da Cidadania.

Neste caso, se o cidadão teve o serviço bloqueado, deve fazer uma verificação nos canais de atendimento. De acordo com o Ministério da Cidadania, três canais estão disponíveis para o atendimento: a central 121, da pasta, a ligação é gratuita, a central 111, canal oficial da Caixa Econômica Federal, além dos canais oficiais, como App Aid Brasil pronto para download.


Veja também:

Pagamentos Auxílio Brasil em 2022

Programa Vale Gás – Veja quem pode participar 2022


Quanto tempo leva para o desbloqueio do Auxílio Brasil?

Até o momento a única forma de fazer o desbloqueio do Auxílio Brasil é procurando um posto de atendimento do Cadastro Único para fazer a atualização dos dados. Para isso, o representante familiar (membro da família que fez o cadastro) deve apresentar os seguintes documentos:

CPF ou Título de Eleitor do Representante Familiar;

Documento de Identificação de cada membro da família (preferencialmente CPF);

Comprovante de residência;

Comprovante de matrícula de crianças e adolescentes (se houver).

Após a atualização do cadastro, o Ministério da Cidadania e a Dataprev realizam a revisão dos dados da família para garantir que não existem mais informações inconsistentes e que o beneficiário está dentro das regras de elegibilidade do programa.

O seu pedido será analisado pelo setor responsável pelo programa e no prazo de 30 dias a família deve receber a resposta se está apta a receber o Auxílio Brasil novamente.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo